As nove áreas de conhecimento do BPM 3

Share Button

Dando continuidade ao artigo “BPM: O que é?”, iniciaremos aqui o nosso estudo sobre as 9 áreas de conhecimento que o BPM CBOK cobre.

Caso você ainda não saiba o que é BPM, é importante que você leia o artigo “BPM: O que é?” para entender melhor sobre o que estamos falando…

O BPM CBOK foi estruturado em nove áreas específicas de conhecimento, com o intuito de facilitar a organização e assimilação dos conhecimentos relacionados à disciplina de BPM.

As áreas são inter-relacionadas e evolutivamente complementares.

Conforme o CBOK, BPM possui 9 áreas de conhecimento, são elas:

Áreas de Conhecimento (BPM)

 

1- Gerenciamento de Processos: Concentra nos conceitos essenciais de BPM, tais como definições principais, processos ponta-a-ponta, valor ao cliente e a natureza do trabalho interfuncional. Os tipos de processos, os componentes do processo, o ciclo de vida BPM, juntamente com as habilidades essenciais e fatores-chave de sucesso são introduzidos e explorados nessa seção. Essa área de conhecimento define BPM e fornece fundamentos básicos para a exploração das outras áreas de conhecimento.

2- Modelagem de Processos: Inclui um conjunto fundamental de habilidades e processos que permitem às pessoas compreenderem, comunicarem, avaliarem e administrarem os principais componentes dos processos de negócio. A área de conhecimento de Modelagem de Processos fornece uma visão geral dessas habilidades, atividades e principais definições, juntamente com uma compreensão da finalidade e dos benefícios da modelagem de processos, uma discussão dos tipos e usos dos modelos de processos, técnicas, ferramentas e padrões de modelagem.

3- Análise de Processos: Envolve uma compreensão dos processos de negócio, incluindo a eficiência e eficácia dos processos. São exploradas a finalidade e as atividades de análise de processos. Uma decomposição dos componentes e atributos do processo, técnicas analíticas e padrões dos processos também são abrangidos. O uso de modelos de processos e de outra documentação de processos para validar e entender processos atuais e futuros também é explorado. Vários tipos de análises, técnicas e ferramentas estão incluídos nessa área de conhecimento.

4- Desenho de Processos: Envolve a criação de especificações de processos de negócio dentro do contexto das metas de negócio e dos objetivos de desempenho dos processos. Fornecem planos e diretrizes sobre a aplicação de fluxos e regras, e sobre como as aplicações do negócio, plataformas de tecnologia, recursos de dados, controles financeiros e operacionais interagem com outros processos internos e externos. O desenho de processos é o planejamento intencional e pensado sobre como os processos de negócio funcionam e são medidos, regulados e gerenciados. Essa área de conhecimento explora os papéis, técnicas de desenho de processos e princípios de um bom projeto, juntamente com a exploração de padrões comuns de desenho e considerações sobre a conformidade, liderança executiva e alinhamento estratégico.

Gerenciamento de Desempenho5- Gerenciamento de Desempenho: É o monitoramento formal, planejado da execução do processo e o rastreamento dos resultados para determinar a eficácia e eficiência do processo. Essas informações são utilizadas para tomar decisões sobre a melhoria ou eliminação de processos existentes e/ou sobre a introdução de novos processos para atender aos objetivos estratégicos da organização. Tópicos abrangidos incluem as principais definições sobre o desempenho dos processos, a importância e benefícios da medição do desempenho, operações de monitoramento e controle, alinhamento dos processos de negócio e desempenho organizacional, sobre o que medir, métodos de  medição, modelagem e simulação, e suporte a decisões de donos e gestores de processos e considerações sobre o sucesso.

6- Transformação de Processos: Aborda mudanças em processos. As mudanças em processos são discutidas no contexto de um ciclo de vida do processo de negócio. Várias metodologias de melhoria, redesenho e reengenharia de processos são exploradas, juntamente com tarefas associadas à implementação da mudança. O tópico de gerenciamento de mudanças organizacionais, elemento fundamental para a transformação bem sucedida do processo, é discutido incluindo várias metodologias de gerenciamento de mudanças organizacionais, de técnicas e melhores práticas.

7- Organização de Processos: Tratam de papéis, responsabilidades e a estrutura de reportes para prover suporte a organizações orientadas a processos. É discutido o que define uma organização orientada a processos, juntamente com considerações culturais e de desempenho da equipe. A importância da governança do processo de negócio é explorada, juntamente com várias estruturas de governança e o conceito de um Centro de Especialização/Excelência em BPM.

8- Gerenciamento de Processos Corporativos: O Gerenciamento de Processos Corporativos é conduzido pela necessidade de maximizar os resultados dos processos de negócio consistentes com estratégias organizacionais bem definidas e com as metas funcionais baseadas em tais estratégias. O gerenciamento do portfólio de processos garante alinhamento com as estratégias da unidade corporativa ou de negócios e fornece um método para gerenciar e avaliar as iniciativas. Identifica métodos e ferramentas para avaliar os níveis de maturidade de gerenciamento de processos, juntamente com as áreas requeridas de prática de BPM que podem melhorar as condições da organização. Várias estruturas de processos de negócio são discutidas, juntamente com a noção de integração de processos, ou seja, a interação de vários processos entre si e os modelos que vinculam o desempenho, as metas, tecnologias, pessoas e controles (financeiros e operacionais) às estratégias corporativas e aos objetivos de desempenho. Tópicos de arquitetura de processos e melhores práticas de gerenciamento de processos corporativos também são explorados

Tecnologias de Gerenciamento de Processos9- Tecnologias de Gerenciamento de Processos: Discute uma ampla gama de tecnologias disponíveis para prover suporte ao planejamento, desenho, a análise, operação e monitoramento dos processos de negócio. Tecnologias incluem o conjunto de pacotes de aplicações, ferramentas de desenvolvimento, tecnologias de infraestrutura, e de armazenagem de dados e informações que fornecem suporte aos profissionais de BPM e a colaboradores envolvidos em atividades de BPM. São discutidos o Sistema de Gerenciamento de Processos de Negócio (BPMS), repositórios de processos e ferramentas independentes para modelagem, análise, desenho, execução e monitoramento. Padrões, metodologias e tendências emergentes de BPM também são abordados.

 

Sarah Gonçalves Silveira

Sarah Gonçalves Silveira (Perfil no LinkedIn)
Analista de Processos

 


Referências

Blog Gart Capote & Mundo BPM. Acessado em 07/06/2015, disponível em: http://www.mundobpm.com/2011/05/bpm-cbok-e-as-9-areas-de-conhecimento.html

ABPMP Brasil. Acessado em 07/06/2015, disponível em: http://www.abpmp-br.org/

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 thoughts on “As nove áreas de conhecimento do BPM

  1. Responder DALVA GODINHO set 18,2015 14:35

    EXCELENTE ABORDAGEM!

  2. Responder Sarah Silveira out 11,2015 17:06

    Olá Dalva!
    Obrigada pela visita na nossa página. Continue acompanhando os artigos do nosso blog.
    Abraços!

  3. Referenciado em: As nove áreas de conhecimento do BPM | Mairon Mendes

Deixe uma resposta